Gestão ágil em agência digital é possível?

Gestão ágil em agência digital é possível
Depois do artigo sobre múltiplos projetos fui em busca de conteúdos que tratassem sobre a gestão ágil em agência digital. Encontrei em inglês e resolvi trazer essa discussão para a realidade dos profissionais que atuam no mercado de marketing e comunicação web. E então, é possível usar integralmente os preceitos de metodologias como Lean e Scrum na realidade das agências? Vejamos!

Linhas gerais sobre princípios da gestão ágil

  • Foco na satisfação do cliente mesmo com mudança de escopo e prazo
  • Equipe multidisciplinar e autogerenciada indo do protótipo a entrega
  • Divisão de trabalho por fases (sprints) que gerem valor
  • Gestão visual dos trabalhos (Kanban)
  • Menos documentação e mais prática
  • Tarefas paralelas ao invés da cascata
  • Orçamento atrelado ao objetivo final e menos ao escopo

Dificuldades de implantar a gestão ágil em agência digital

  • Foco em entregar o briefing dentro do escopo contratado
  • Múltiplos projetos disputando uma mesma equipe
  • Dificuldade de estabelecer cronograma assertivo
  • Entregáveis distintos ocupam a gestão no mesmo espaço de tempo
  • Documentação descentralizada entre vários profissionais envolvidos
  • Times divididos em entregas para diferentes patrocinadores (clientes)
  • Orçamento atrelado ao escopo

Gestão ágil em agência digital não funciona. Será!?

Calma lá! Este artigo publicado em inglês revela a experiência de uma agência americana na implementação de princípios ágeis. Veja, são destaques da metodologia ágil, largamente aplicada por empresas de tecnologia, que se adequam à dinâmica criativa do mercado de marketing e comunicação digital. Muitos estudiosos concordam que a integralidade do ágil não se adequa à formatação atual das agências digitais. A relação entre múltiplos projetos para uma única equipe é o motivo principal. Mas isso não significa que a combinação com o ágil é impossível. Faço os meus acréscimos com o que consegui comprovar. Olha só:

Formatar processos para controlar projetos

Gestão ágil em agência digital: formatar processos para controlar projetos
Entender como o time sairá do briefing até a entrega é o primeiro passo para controlar a dinâmica dos projetos. Conhecendo como a fase se desenvolve habitualmente será preciso identificar riscos quando algo estiver fora da linha.

Cronograma com previsão de participação do cliente

Gestão ágil em agência digital: formatar processos para controlar projetos: cronograma com participação do cliente
Mesmo nos casos em que o orçamento é fechado – situação em que a extensão de prazo é prejuízo para a agência e cliente – é possível chegar o mais perto possível da estimativa de entrega. Neste caso é fundamental condicionar o cumprimento da agência aos retornos no prazo pelo cliente. Feedback e aceite foram alguns dos pontos que mencionei neste artigo.

Acompanhamento diário das atividades para integrar o time e verificar sobrecargas e gargalos

Gestão ágil em agência digital: acompanhamento diário das atividades
Nada longo. A adaptação da meeting daily scrum ajuda o time (média de 8 pessoas por reunião de 20 minutos) a colocar em dia o que fizeram ontem, que dificuldades tiveram e o que farão hoje. Hora de identificar qual profissional está avançado e quem precisa de ajuda para manter a estimativa de prazo.

Priorização das demandas com foco no que gera valor para o cliente

Gestão ágil em agência digital: priorização das demandas
O foco no cliente (equilibrando com os interesses da empresa) norteia a escolha de prioridades. O que podemos fazer pra o cliente perceber que estamos alinhados com o objetivo dele? A resposta a essa pergunta ajuda na resolução de dilemas de execução.

Resolução ágil dos impedimentos para a conclusão das tarefas

Gestão ágil em agência digital: resolução ágil dos impedimentos
O GP tem o papel de retirar as dificuldades que dificultam execução. Consulta ao contrato, ao cliente, aos gestores são algumas de suas atribuições para destravar o trabalho. Oportunidade também para verificar pontos de melhoria no processo. Assim um novo projeto de características semelhantes nascerá sem essa dificuldade.

Divisão de responsabilidades entre GP e equipe

Gestão ágil em agência digital: divisão de responsabilidades
Nada de “eu mando e você obedece”. A colaboração é o ponto de partida para conseguir o engajamento e comprometimento do time. O gestor deixa de ser responsável pela agenda do time que atua de forma autogerenciável. Sua missão é defender os critérios de priorização focados na solução final.

Quer mais sobre a experiência com a gestão de projetos ágeis em agência digital?

Posts relacionados

Deixe uma resposta