Da homologação para produção: como evitar retrabalho

Da homologação para produção: como evitar retrabalho

Site no ambiente temporário e devidamente validado pelo cliente. Seu time está se preparando para publicá-lo no servidor do cliente e disparar a divulgação. Publicou! Xi, bugou tudo. E agora!? Confira as dicas para evitar retrabalho ao levar o site da homologação para produção.

1 – Conheça o servidor do cliente antes de começar o site

Sabendo que o site ficará sob a infraestrutura do cliente, já comece o briefing validando as configurações. Está tudo adequado? Precisa de upgrade ou mudança de plano? Certifique-se disso e posicione o cliente sobre a sua responsabilidade e o prazo necessário para que a hospedagem esteja adequada ao que será desenvolvido.

2 – Mapeie o processo

Falamos aqui sobre o caminho clássico para o desenvolvimento de website. As variações se adequam a realidade de cada produtora e negócio. Por isso, é fundamental conhecer quais os processos envolvidos no seu projeto e quais são os responsáveis por cada um deles. Essa clareza evita muito retrabalho e torna mais fluída a mudança entre ambiente de desenvolvimento, homologação e produção.

Ah! Se você não tem familiaridade com essa nomenclatura, deixa eu fazer um resumo:

  • Ambiente de desenvolvimento: é a máquina local ou virtual onde o desenvolvedor começa a codificar;
  • Ambiente de homologação: é uma URL privada que serve para a fase de testes e validação do funcionamento;
  • Ambiente de produção: é o servidor público. Aquele em que o site será visto durante a divulgação.

3 – Tenha um checklist antes de passar da homologação para produção

Configurações de formulário, monitoramento, integrações com ferramentas, testes de performance, validações de SEO são só algumas das checagens realizadas depois da aprovação do cliente. Fique atento ao seu checklist para manter o padrão de qualidade esperado. Os resultados do projeto dependem muito disso.

4 – Garanta margem no cronograma para testar o site no servidor do cliente

Site aprovado no ambiente de homologação, chegou a hora de levar para a produção. Se o seu servidor de hospedagem é diferente do que será utilizado pelo cliente, garanta um prazo para deixar um diretório privado (no-index) na URL final. Lá você poderá verificar a estabilidade e corrigir erros cruciais (formulários, comportamentos inesperados, falhas visuais etc). Esse tempo é fundamental para evitar insatisfação do cliente e dos usuários finais.

5 – Mantenha-se de sobreaviso para corrigir problemas após a publicação

Por mais pressão de prazo, só mude da homologação para a produção com tempo útil para corrigir eventuais instabilidades. Para quem trabalha em horário comercial, é importante reservar a manhã e o começo da semana para virar o site. Já pensou virar o site às 17h59 de uma sexta-feira e não ter ninguém de sobreaviso para atender o cliente em caso de manutenção? Evite esse pesadelo.

Boa sorte na sua próxima publicação!

Posts relacionados

Deixe uma resposta