Como medir a qualidade do site

Foto de tela do computador com maõs fazendo sinal de OK | Post: Como medir a qualidade do site

Esta publicação integra uma série sobre desenvolvimento web. Hoje vamos falar sobre a fase de entrega do projeto digital,especialmente sobre as dicas de como medir a qualidade do site.

Do briefing à publicação há várias fases a serem percorridas, como já falamos aqui. A mais emblemática delas está na transferência dos arquivos do ambiente de teste (homologação) para o servidor de hospedagem (produção).

Depois de aprovada a publicação, inicia-se uma nova bateria de testes para garantir que a experiência aprovada está mantida para os usuários finais que visitarem o site. É nesta hora que o time de manutenção precisa agir para corrigir eventuais discrepâncias. Pensando nisso, vamos elencar abaixo os principais itens que ajudam a medir a qualidade do site.

Escopo

Escopo | Checklist

O primeiro indicador de qualidade é a validação de escopo. Tudo que estava previsto para o projeto está contemplado conforme alinhado com o cliente? Para responder essa pergunta é importante manter um histórico do projeto. Assim você vai ter certeza de que a versão final contempla as alterações solicitadas ao longo do desenvolvimento. Tecnicamente, essa é a primeira medida de qualidade de execução.

Monitoramento

Monitoramento - Como medir qualidade do site

Em paralelo com a validação do escopo, preste atenção no monitoramento. Tenha certeza de que seu site irá ao ar com os códigos necessários para acompanhar a evolução do projeto. Aqui no GPD eu uso o Google Tag Manager (GTM) e dentro dele todos os códigos de que preciso. Os itens que tenho hoje para monitoramento no GTM são:

  • Google Analytics
  • Pixel do Facebook

Mas se o seu projeto conta com uma ampla rede de mídia para divulgá-lo, o volume de tags deve ser bem maior. E aí podem se somar: remarketing do Google Adwords, Native Ads (Criteo, Taboola), Pixels de afiliados (Hotmart, por exemplo). Esses códigos no site, via GTM ou não, são importantes para identificar a origem das visitas e o comportamento do usuário, a partir do canal que o levou ao site. Medir a qualidade do site aqui está relacionada à conversão dos usuários na relação com o tráfego de visitas.

KPIs

KPI | Como medir a qualidade do site
Mais do que colocar o site no ar, é importante saber se ele atende aos objetivos estratégicos do negócio. Para cada tipo de objetivo existe um conjunto de métricas a se definir. Elas serão a régua que vai medir a evolução do site ao longo do tempo. E aí vale a pena ter clareza do potencial do projeto para servir ao negócio.

Métricas

No curso do Frank Marcel de Google Analytics e Google Tag Manager, ele explica a importância de identificar as métricas de acordo com o que se espera do site.

Responda a pergunta: o que eu espero que as pessoas façam ao visitar meu site?

A – Comprar
B – Ler notícia e ver os banners
C – Preencher o formulário

A escolha do item que mais se adequa ao projeto vai te levar a um conjunto mínimo de métricas. Eu destaco as seguintes:

[table id=5 /]

No módulo 3 do curso, o Frank detalha ainda mais cada uma das opções e até apresenta outros tipos de projetos. Mas acredito que esses acima são o ponto de partida para o mês 01 do projeto no ar.

Ferramentas para medir a qualidade do site

Ferramentas | Como medir a qualidade do site

Page Speed Insights

Essa é para mim a análise mais importante para o site, já que está diretamente relacionada ao sucesso do projeto. Vale lembrar que gente entende como performance qualquer indicador que esteja relacionado à experiência do usuário e sua permanência no site.

Usando a ferramenta Page Speed Insights do Google, você poderá conhecer como seu projeto é visto pela ferramenta de busca no desktop e no celular. Lá ainda recebe as indicações sobre quais são as melhorias que vão favorecer a navegação e a descoberta do conteúdo. O ranking vai de 0 a 100!

Para ser um site bom, você deve conquistar mais de 85 pontos. Essa régua vai subindo na medida em que novas melhorias são adicionadas no Page Speed relacionadas a JavaSscript, Servidor, Imagens, Conteúdo e CSS.

Abaixo alguns registros feitos com o GPD

Como pode observar, nossa pontuação subiu na tela 02 e caiu na tela 03, mesmo com otimizações realizadas antes da estreia. Sinal de que o trabalho precisa voltar!

Page Speed Insights | Telas 01 e 02
Tela 01 (esquerda) e Tela 02 (direita)

Page Speed Insights | GPD

Além do Page Speed Insights você pode contar com outras ferramentas como:

GTMetrix

Super completo, o GTMetrix simula a navegação do site usando um servidor gringo e um navegador como referência. PageSpeed Score, Índice de lentidão, tempo para carregamento total do site, tamnho da página e requisições de servidor são algumas das métricas apresentadas. Por lá você ainda pode encontrar as sugestões de melhoria em opções gratuitas e pagas.

Pingdom

De usabilidade muito interessante, o PingDom se assemelha ao GTMetrix e oferece diversas análises sobre a performance do site. PageSpeed Score, Índice de lentidão, tempo para carregamento total do site, tamanho da página e requisições de servidor são algumas das análises realizadas. O bacana da ferramenta é que você pode criar uma conta gratuita para receber alertas periódicos para agir rapidamente diante de alguma falha no site.

Semrush

O SemRush é uma ferramenta muito completa (fremium) e vai ajudar a identificar quais são as oportunidades para melhorar o posicionamento do site nas buscas orgânicas. Nesse caso, a performance está mais relacionada ao Google e outra ferramentas de busca.

De olho no mobile

AMP e Instant Articles

Amp e Instant Articles no GPD

 

Esses dois recursos são úteis para quem possui páginas de conteúdo, como nós aqui no GPD, e deseja oferecer uma experiência ágil de carregamento para os usuários pelo celular. Nós implementamos os dois por aqui para testar a experiência móvel.

Exemplo de Instant Article | Facebook
O raio indica que a versão é otimizada para celular

O AMP, caso não conheça, é um projeto colaborativo que cria uma versão enxuta do site direto no índice do Google. É, portanto, uma implementação que exige um cuidado com o monitoramento em busca do total de visitas somando a versão padrão e as sessões vindas do do accelerated mobile pages (AMP).

Já o Instant Articles é o AMP do Facebook. Toda vez que vir um raio no canto de um link na sua timeline saiba que aquela notícia é um Instant Article. Pode acessar a fanpage do GPD para conferir como funciona. Vale lembrar que a configuração do I.A não é simples, já que precisa contar com validação do Facebook para ser liberada.

Agora fique à vontade para testar!

Espero ter esclarecido suas dúvidas mais amplas sobre como medir qualidade do site.
Caso sinta falto de algo é só avisar que respondemos por aqui ou nos próximos conteúdos.

Posts relacionados

Deixe uma resposta