Como gerenciar equipes à distância

Como gerenciar equipes à distância

A presença da geração Y no mercado de trabalho e a facilidade de acesso às tecnologias de informação e comunicação têm ampliado o debate sobre a adesão ao home office. Os prós e contras desse assunto estão neste artigo que pretende ajudar você a gerenciar equipes à distância.

O desejo pela flexibilização do trabalho

Engarrafamento, transporte público precário, tempo de deslocamento e filhos pequenos. Esses são alguns dos motivos apresentados por quem deseja flexibilidade de trabalho. Em busca de melhor equilíbrio entre a vida pessoal e profissional, essa geração defende que a conquista de benefícios como horários alternativos, autonomia e trabalho remoto podem contribuir para o aumento da produtividade e do engajamento com as empresas.

O trabalho remoto no mundo

O trabalho remoto no mundo
Foto: Pipedrive

As pesquisas da Organização Internacional do Trabalho (OIT) mostram que a adesão ao trabalho remoto é uma realidade para boa parte dos países participantes da ONU. Uma discussão que ganha força no Brasil por causa da participação mais ativa dos gerentes nascidos nos anos 1980. O relatório “Trabalhar a qualquer hora, em qualquer lugar: Efeitos sobre o mundo do trabalho”, divulgado em fevereiro de 2017, mostra que a implementação do chamado teletrabalho varia de 2% a 40% dependendo do país. Essa grande oscilação está relacionada as definições de trabalho remoto e à participação política na legislação deste tema.

Legislação, terceirização e o trabalho de equipes à distância no Brasil

No Brasil, a adesão ao trabalho remoto ainda é baixa e possui características variáveis. Empresas pertencentes a grupos internacionais e startups de tecnologia são precursoras na adesão ao home office parcial (um dia na semana) ou total. Esses dois grupos entendem que a mobilidade está relacionada ao aumento do engajamento e também da economia com infra-estrutura (aluguel, luz e energia) de seus escritórios.

Numa pesquisa feita pela PwC, 69% das empresas brasileiras gostariam de implementar horário flexível e 64% de oferecer o trabalho remoto, mas não o fazem porque temem problemas legais. “As maiores dúvidas giram em torno de como contabilizar horas extras no caso de uso do celular ou do e-mail corporativo”, diz João Lins, sócio da PwC em entrevista à Exame.

Mesmo reconhecido pela CLT, o trabalho remoto ainda não possui uma legislação específica. Fica então a cargo da empresa garantir os recursos necessários para contabilizar a jornada de trabalho e assegurar as condições adequadas de segurança, reembolso e medicina mesmo fora de seu escritório. Há detalhes nesta matéria do G1.

Prós e contras do teletrabalho

Prós e contras do teletrabalho

As discussões sobre implementação e manutenção da política de home office passam pela avaliação 360 de benefícios e desafios dessa modalidade. Em linhas gerais, funcionários e empresários apontam para:

Prós:

  • Economia nos custos com infra-estrutura da empresa (aluguel, energia e telefone)
  • Aumento da retenção de profissionais qualificados e comprometidos com suas atribuições
  • Maior índice de satisfação e da qualidade de vida para os trabalhadores

Contras:

  • Dificuldade de entendimento sobre os projetos (aumento de retrabalho)
  • Maior tempo para atendimento de urgências
  • Sensação de isolamento e dificuldade de reconhecimento na carreira

Dicas para implementar o home office

Dicas para implementar o home office

  • Conheça a legislação trabalhista e regulamentações para o seu setor
  • Garanta que seu time possua habilidades relacionadas à autogestão, comprometimento e comunicação
  • Tenha clareza sobre os processos de trabalho
  • Delegue as demandas com clareza e sinceridade
  • Faça reunião de checkpoint para acompanhar o desenvolvimento das demandas
  • Comprometa-se com a gestão da informação
  • Entenda o perfil de trabalho de cada integrante
  • Desenvolva um modelo de integração do time
  • Defina responsabilidades

Ferramentas para gerenciar equipes à distância

  • Processos: Bizagi Modeler, BPMN.io, Draw.io
  • Comunicação: Skype, Hangout, Slack
  • Projetos e tarefas: Runrunit, Trello, Asana
  • Gestão do tempo: Toogl, Hashtrack,  Clicktime
  • Informação: Google Drive, Dropbox, One Drive
  • Segurança (senhas): Meldium, 1Password for Teams, Last Pass

Posts relacionados

Larissa Lima on FacebookLarissa Lima on Linkedin
Larissa Lima
Graduação em jornalismo, pós-graduação em comunicação empresarial, dezenas de cursos e desde 2001 com o compromisso diário de unir ideia, escopo e equipe para a realização de projetos digitais relevantes.

O espaço é seu: comentário, dúvidas, sugestões